quinta-feira, 3 de junho de 2010

Candidatos 2010: Brasil



● Grupo: G
● Continente: América do Sul
● Forma de qualificação: Campeão do Grupo único sulamericano.
Ranking: 1
● Participações na Copa do Mundo: 20 (todas - 1930, 1934, 1938, 1950, 1954, 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014).
● Melhor jogador: Edson Arantes do Nascimento "Pelé" (de sempre), Ricardo Izecson dos Santos Leite "Kaká" (atual)
Esporte preferido do país: Futebol é a paixão nacional. Futsal, automobilismo, vôlei, basquete e artes marciais são bastante populares, natação e atletismo são bastante praticados.
● Chance de passar da primeira fase: 90%
● Chance de chegar às quartas: 80%
● Chance de chegar às semifinais: 70%
● Chance de chegar a final: 50%
● Chance de ser campeão: 20%

A melhor e a mais famosa Seleção do Mundo, o Brasil disputará mais uma Copa do Mundo. O país foi o único, participando de todas as Copas até então, e como foi classificada para este ano e será sede para a próxima, manterá este recorde por muito tempo. Apesar do time não ser muito badalado pelos brasileiros, é muito valorizado no exterior, e terá também a vantagem da história e dos "tabus". Pentacampeã mundial, o Brasil foi o único a vencer uma Copa fora de seu continente (Argentina e Uruguai ganharam Copas apenas na América. Inglaterra, Alemanha, Itália e França venceram apenas na Europa). Apesar de muitos não concordarem com a convocação de muitos jogadores, os comandados de Dunga jogarão como uma equipe unida, assim como a Alemanha, a Eslovênia, a Eslováquia e a Holanda. Para isto, Dunga pode não ter levado os melhores jogadores, mas levou a melhor equipe. Mais vale 11 jogadores jogando como uma única equipe do que uma equipe de 11 jogadores que não se encontram em campo.


Qualificação

A Seleção Brasileira entrou nas Eliminatórias sulamericanas como favorita, já que nunca falhou nos torneios pré-classificatórios. Porém, com o time renovado, a Seleção demorou para engrenar no torneio, mas nunca correu o risco de ficar de fora do mundial, e com uma série de vitórias, conseguiu assumir a ponta da tabela, e se classificou para a Copa do Mundo com uma grande vitória sobre a Argentina por 3 a 1, em partida disputada na cidade de Rosário, terra natal de Lionel Messi.

A Grande Competição

Apesar da grande variedade de títulos, incluindo 5 mundiais, com vários times emblemáticos, como o de 1970, ou com um time organizado e de garra, como o de 1994, ou de uma equipe desacreditada em 2002. Mas o principal título o Brasil não venceu: A Copa do Mundo FIFA de 1950.

Com a Europa destruída depois da Segunda Guerra Mundial, a FIFA encontrava dificuldades em encontrar um país disposto a sediar uma Copa. A guerra havia rachado politicamente os países, e os governos nacionais estavam mais preocupados em reconstruir seus países do que com uma competição esportiva. O Brasil se prontificou a sediar a primeira Copa pós-guerra. Para isto, contou com o apoio de seis cidades. Na época, foram escolhidos o Estádio da Independência (MG), o Estádio Vila Capanema (PR), o Estádio do Pacaembu (SP), Ilha do retiro (PE) e Estádio Eucaliptos (RS), além da construção de mais um estádio, o Maracanã, no Rio de Janeiro. Destes estádios, apenas o próprio Maracanã voltará a sediar a Copa em 2014.

As eliminatórias contaram com a partipação de poucas equipes. Apenas 33 países participaram das eliminatórias e 13 se classificaram para a Copa. Escócia, Índia e Turquia, as três equipes faltantes, desistiram. Os escoceses desistiram porque não se conformaram com o segundo lugar na Home Championship. os indianos desistiram porque não podiam jogar descalços, e a Turquia desistiu de viajar devido aos gasto da viagem para o Brasil.

As 12 seleções estrangeiras participantes se tornaram coadjuvantes diante da trajetória brasileira. Os brasileiros, jogando no Maracanã e no Pacaembu, fez uma campanha invicta, chegando à fase final facilmente. Diferente das outras Copas, aquele torneio não ia ter uma final, mas sim um quadrangular final. Depois de golear facilmente a Espanha e a Suécia, o último adversário seria o Uruguai. Com uma imensa vantagem, precisava de apenas um empate. Antes do jogo final, os brasileiros comemoravam em uma festa na noite anterior, destribuido autógrafos e até assinando um baixo-assinado, que mais tarde ajudou a criar o Partido Comunista Brasileiro. No dia do jogo, os jogadores participaram de uma missa, e foram com todo o apoio para o jogo. O Maracanã, o maior estádio na época, se tornou pequeno. Cariocas arrebentaram as catracas e superlotaram o estádio. Mais de 200.000 pessoas presentes viram o Brasil abrir o placar, com Friaça, aos 2 minutos do segundo tempo. Schiaffino empatou alguns minutos depois para os uruguaios, mas nada que atormentasse a festa brasileira. Infelizmente o jogo não havia acabado. Alcides Ghiggia marcou o gol da vitória uruguaia, e calou todo o estádio. A vitória colocou o Uruguai em primeiro lugar no quadrangular, dando o bicampeonato para os uruguaios. Sem o título praticamente ganho, a seleção resolveu arranjar motivos para a derrota, inclusive banindo o uniforme todo branco, e abrindo um concurso para a escolha do novo uniforme, que escolheu o uniforme canarinho atual como vencedor.


Time

A Seleção Brasileira é considerada a melhor do mundo. Seus jogadores estão espalhados por todo o planeta, mas os principais jogadores atuam por times do Campeonato Brasileiro e também por clubes da Europa.

Goleiros: Julio Cesar, Gomes, Doni;


Defesa: Maicon, Lúcio, Juan, Michel Bastos, Daniel Alves, Luisão, Thiago Silva, Gilberto;


Meio-campo: Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano, Kaká, Ramires, Josué, Júlio Baptista, Kléberson;

Atacantes: Luís Fabiano, Robinho, Nilmar e Grafite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário