quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

As bandeiras do Reino Unido

Países Soberanos


África do Sul: Esta bandeira foi adotada no período de 1910 até 1928, quando estava sobre domínio britânico.



África do Sul: Esta bandeira foi adotada em 1928, e permaneceu até 1994, quando foi substituída pela bandeira original





Austrália: A estrela de sete pontas é conhecida como Estrela da Federação, pois cada extremidade dela representa um dos seis estados e os territórios do país. O Cruzeiro do Sul, na metade direita da bandeira retrata a passagem sideral número 13 e demonstra que esse conjunto de estrelas pode ser visto em horários diferentes em toda a Austrália.


Canadá: Usado desde 1921 até 1957, quando ainda estava sobre domínio britânico.



Canadá: Usada no período de 1957 até 1955. A única diferença está nas cores das folhas que mudam de verde pra vermelho.



Fiji: Apesar de ser um país independente, as ilhas Fiji ainda adotam a bandeira com o cantão britânico, pelo bem histórico. O brasão é das forças armadas.



Nova Zelândia: Parecidíssima com a da Austrália, mas com diferença nas estrelas, agora vermelhas, que representa a costelação de Crux.


Tuvalu: As ilhas independentes do Tuvalu adotam uma bandeira azul com 9 estrelas amarelas, que representa cada ilha do arquipélago



Dependências


Anguilla: O brasão consite de três golfinhos, que eram parte da bandeira anguilana antiga e representam amizade, sabedoria e força.



Antárdida Britânica: Usada para representar o território do Reino Unido na Antárdida. o brasão também é exclusivo do território britânico



Bermuda: A bandeira do território britânico na América é vermelha com um brasão, que reproduz um leão vermelho, simbolo da Inglaterra, segurando um escudo com o retrato de um naufrágio. O navio naufragado é o Sea Venture (navio do século XVII supostamente inspirador da peça A Tempestade de William Shakespeare). O navio foi propositadamente direcionado contra os recifes das Bermudas pelo Almirante Sir George Somers em 1609, para evitar que se afundasse numa tempestade. Todos os tripulantes sobreviveram, resultando na colonização da ilha.


Ilhas Cayman: Outra bandeira com cantão britânico, como seu brasão de armas




Ilhas Cook: Outra ilha no pacífico; suas estrelas representa cada uma das ilhas.




Ilhas Geórgia e Sandwich do Sul: Território na América do Sul, possui também o brasão de armas, onde é possível ver um pinguim.



Ilhas Malvinas: Outras ilhas na América do Sul, a bandeira possui um brasão de armas no lado direito. Durante as Guerra das Malvinas, a Argentina mudou sua bandeira, mas como foi derrotada pela Inglaterra, a bandeira voltou ao seu desenho original.


Ilhas Pitcairn: Território no Pacífico Sul, assim como as outras bandeiras, possui o seu brasão de armas.



Ilhas Turks e Caicos:  Localizada no Caribe, possui no seu brasão a imagem de uma lagosta e de um cacto.



Ilhas Virgens Britânicas: Outra ilha caribenha. Possui no brasão a Santa Úrsula. As onze lamparinas significam as onze virgens assassinadas com Santa Úrsula pelos Hunos.


Montserrat: Mais um dos territórios britânicos no Caribe. Ela contem a bandeira da União no cantão e do Brasão de armas de Montserrat. Aparecem também Erin, a fêmea personificação da Irlanda, bem como a harpa dourada, outro símbolo da Irlanda.




Niue: território neozelandês, é composta pela Bandeira da União com uma estrela amarela num disco azul no centro da Bandeira da União e quatro estrelas que formam um diamante à volta. É pouco comum uma bandeira baseada nos pavilhões Britânicos, ter não só um campo amarelo, mas também uma alteração da Bandeira da União no cantão.


Oceano Índico Britânico: A palmeira é um símbolo do Território do Oceano Índico. A coroa simboliza a soberania Britânica. A origem ou significado do ondulado das linhas é desconhecida, bem como a sua existência é uma ruptura com a prática tradicional das bandeiras de colônias ou ex-colônias britânicas.


Santa Helena: Seu desenho consiste em um retângulo de proporção comprimento-largura de 2:1. É um pavilhão azul Britânico carregado com o escudo de Santa Helena no batente. A bandeira não é usada nas dependências de Santa Helena. A Ilha de Tristão da Cunha adoptou a sua própria bandeira em Outubro de 2002, e a Ilha de Ascensão usa a Bandeira da União.


Tristão da Cunha: Apesar de pertencer a Santa Helena, possui uma bandeira própria, requerido pelo próprio governador da região.



Estados



Austrália Meridional: Assim como os outros estados australianos, esta bandeira se parece com a bandeira original, com mudanças no escudo, com um pássaro Piping Shrike


Austrália Ocidental: Semelhante à bandeira nacional e à bandeira da Austrália Meridional, com mudança no círculo, que ostenta um cisne.



Colúmbia Britânica: Uma das bandeiras mais difíceis de desnhar, representa o estado canadense de Colúmbia Britânica.




Havaí: Ostentando uma das mais lindas bandeiras com cantão britânico, o estado havaiano é o único estado americano a usar uma bandeira deste tipo



Manitoba: O estado canadense de Manitoba possui uma bandeira semelhante a de Ontário, com diferenças no escudo, que é ligeiramente menor e com um bisão.



Nova Gales do Sul: Estado a leste na Austrália, possui no escudo a estrela de São Jorge, presente na bandeira da Inglaterra, e também um leão dourado



Ontário: A bandeira que representa o estado canadense de Ontário é bastante parecida com a bandeira canadense do século XX, com pequenas mudanças no brasão de armas.


Queensland: Parecida com a de Nova Gales, mas com a estrela de Malta.




Tasmânia: Representa o estado de Tasmânia, com um leão vermelho. Não se sabe o significado



Victória: Representa o estado australiano de Victoria, com o cruzeiro do sul, símbolo da Austrália, e a coroa britânica, símbolo da monarquia.



Antigas bandeiras coloniais

As bandeiras a seguir pertenceram a colônias britânicas, mas não estão em uso atualmente. Todas as bandeiras são azuis ou vermelhas, com brasões de armas criados na épocas. Hoje, esses países são independentes e possuem bandeiras próprias.

América


Canadá





Guiana Britânica







Honduras Britânicas




Santa Lúcia







Trinidad e Tobago



Europa e Ásia


Áden (Iêmen)




Assentamentos Britânicos do Estreito (Cingapura e Malásia)




Birmânia Britânica (Myanmar)




Bornéu do Norte




Ceilão Britânico (Sri Lanka)




Chipre




Cingapura




Hong Kong




Índia Britânica




Palestina



África


África Oriental Britânica




Cabo (África do Sul)




Camarões Britânicos







Costa do Ouro




Niassalândia (Malawi)




Nigéria




Rio Orange (África do Sul)




Rodésia




Rodésia e Niassalândia (atuais Zâmbia, Zimbábue e Malauí)




Rodésia do Norte (atual Zâmbia)




Rodésia do Sul (atual Zimbábue)




Somalilândia Britânica (atual Somália)




Tanganica (parte da atual Tanzânia)




Uganda



Oceania


Ilhas Gilbert e Ellice (atuais Kiribati e Tuvalu)




Papua (parte da atual Papua Nova Guiné)




Nova Guiné (parte da atual Papua Nova Guiné)

Nenhum comentário:

Postar um comentário