sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Você tem fobias???

Fobia é o temor ou aversão exagerada ante situações, objetos, animais ou lugares.


Sob o ponto de vista clínico, no âmbito da psicopatologia, as fobias fazem parte do espectro das doenças de ansiedade com a característica especial de só se manifestarem em situações particulares.

São três, os tipos de fobias:

Agorafobia - Medo de estar em lugares públicos concorridos, onde o indivíduo não possa retirar-se de uma forma fácil ou despercebida.

Fobia Social - Medo perante situações em que a pessoa possa estar exposta a observação dos outros, ser vítima de comentários ou passar perante uma situação de humilhação em público.

Fobia Simples - Medo circunscrito diante objectos ou situações concretas.

O DSM IV divide as fobias simples em 5 tipos:

Animais (aranhas, cobras, etc.)

Aspectos do ambiente natural (trovoadas, terremotos, etc.)

Sangue, injecções, ou feridas

Situações (alturas, andar de avião, andar de elevador, etc.)

Outros tipos (medo de vomitar, contrair uma doença, etc.)

Tratamento


Poderá ser farmacológico e/ou cognitivo-comportamental ou farmacológico e/ou psicodinâmico.

Comportamental - A exposição controlada e progressiva ao objecto fóbico. Neste caso através de técnicas de relaxamento e controle da ansiedade procura-se dessensibilizar o indivíduo.

Cognitivo - Ajuda-se a reestruturar os pensamentos anómalos. Este objectivo é conseguido também através da aquisição de informação sobre o objecto ou a situação fóbica.

Psicodinâmico - Busca o entendimento e elaboração do(s) significados simbólicos da doença e dos sintomas desenvolvidos, bem como, a elucidação dos ganhos secundários desses.

Algumas das fobias mais comuns


Acrofobia - é o medo irracional de lugares altos. Pessoas que sofrem de acrofobia podem se habituar com determinados lugares altos em particular, isto é, perder o medo desses lugares, mas a sensação de medo voltará quando o indivíduo for a algum outro lugar alto. Uma quantidade surpreendente de alpinistas têm acessos intermitentes de acrofobia.



Aracnofobia - é o medo (ou fobia) de aranhas. É a mais comum das fobias, e possivelmente a fobia de animais mais extensa. As reações dos aracnofóbicos parecem freqüentemente bem irracional às pessoas, e ao próprio afetado mesmo. Tentam permanecer o longe de todo o local onde pensam de que habitam aranhas, ou onde observaram aranha. Se virem uma aranha perto de algum lugar onde vão entrar, evitam entrar nesse lugar, mesmo que a distância entre o local e onde está a aranha seja grande, ou ao menos terão antes, que fazer um esforço para controlar seu medo, que está caracterizado na respiração rápida, por taquicardia e por náuseas.


Belonofobia -  também conhecida como aiquimofobia, é o medo mórbido de todos os instrumentos que possam picar ou causar perfurações.





Cinofobia - é o medo irracional de cães, especificamente. É um medo muito comum em sua versão mais branda, quando não chega a ser considerado uma fobia propriamente dita. Pessoas com cinofobia geralmente possuem experências traumáticas com cães no passado, como serem mordidas ou atacadas quando crianças, ponto a partir do qual a fobia começou a se manifestar.






Claustrofobia -  é a fobia que se caracteriza pela aversão ao confinamento ou a lugares fechados. Pessoas com claustrofobia costumam evitar elevadores, trens ou comboios e aviões. A claustrofobia também pode se manifestar no meio de multidões.





Coulrofobia - é o termo psiquiátrico usado para designar o medo de palhaços. É comum entre crianças, e as vezes também ocorre com adolescentes e adultos. Às vezes o medo é adquirido após experiências traumáticas com um indivíduo singular, ou após ver algum palhaço ameaçador na mídia.





Entomofobia - é o medo anormal de ou a aversão a insetos e artrópodes semelhantes, e até outros "insetos", como vermes. Comumente, esta condição poderia mencionar-se como "o medo de insetos ou artrópodes". Esta condição causa um leve à reação emocional severa, uma forma de inquietude ou um ataque de pânico.



Hematofobia - é o medo irracional de ver sangue (principalmente o próprio sangue) exposto. Indivíduos com hematofobia sentem-se mal, por exemplo, ao fazer um simples retirada de sangue para exames.






Nictofobia - consiste no medo do escuro ou da noite. Comum em crianças, um pouco mais raro em adultos, geralmente é causado pelo fato de que a pessoa não pode ver no escuro e ela teme o que não pode ver. E, em lugares mal iluminados, as coisas parecem ser o que não são. Mesmo a ciência afirmando que o medo é irracional e o que se teme não é real, não alivia o pânico.


 
 
Xenofobia - Xenofobia é o medo (fobia, aversão) que o ser humano normalmente tem ao que é diferente (para este indivíduo).


Xenofobia é também um distúrbio psiquiátrico ao medo excessivo e descontrolado ao desconhecido ou diferente.

Xenofobia é ainda usado em um sentido amplo (amplamente usado mas muito debatido) referindo-se a qualquer forma de preconceito, racial, grupal (de grupos minoritários) ou cultural. Apesar de amplamente aceito, este significado gera confusões, associando xenofobia a preconceitos, levando a crer que qualquer preconceito é uma fobia.

A lista completa de fobias você pode ver aqui

Se tiver alguma fobia, por favor, não a reprima, consulte um psicólogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário